Natação brasileira é campeã sul-americana

Written By Podio Sport on segunda-feira, 6 de outubro de 2014 | 00:52


.

Campeonato Sul-Americano de Natação




Mar del Plata / ARG - Natação brasileira vence o XLII Campeonato Sul-Americano Absoluto, com 542,50 pontos, manteve a hegemonia sul continental e dá continuidade ao projeto de preparação do conjunto olímpico de 2016. O torneio realizado pela Confederação Sul-americana de Natação - Consanat, reuniu 12 seleções, na cidade de Mar del Plata, na Argentina, entre os dias 02 a 05/10. Foram quatro dias intensos de muita natação. Os argentinos ficaram na segunda posição, com 487 pontos, seguidos pelo Paraguai, terceiro colocado, com 166 pontos somados. Na última etapa os brasileiros conquistaram mais 13 medalhas (cinco ouros, seis pratas e dois bronzes) e contabilizando 51 medalhas no total, sendo 22 de ouro, 18 de prata e 11 de bronze. O Brasil manteve a liderança no masculino com 248,50 pontos, à frente da Argentina, que somou 211 e Paraguai, com 105. No feminino também deu Brasil, com 258 pontos, contra 248, das argentinas, que ficaram com a segunda colocação. Em terceiro lugar ficou o Equador, tendo 79 pontos somados. Realizado em um período não favorável para tempos baixos, início da preparação para trimestre final, o torneio não obteve nenhum novo recorde de campeonato.

- A gente sabe que o Brasil vem conquistando essa hegemonia na natação sul-americana há um tempo e foi muito importante conseguir manter. As meninas estão de parabéns. Temos um grupo bom, de qualidade e que acredita que pode conseguir mais. Acreditando nelas e com muito trabalho, elas podem sim ir mais longe. Neste torneio, o feminino venceu todos os revezamentos, conseguiram um grande numero de medalhas, além de boas colocações de uma forma geral. Todas estão em períodos de treinamento, mas mesmo assim conseguiram apresentar bons tempos, o que nos dá uma perspectiva positiva - analisou o coordenador técnico da seleção feminina, Fernando Vanzella.

Seleção campeã

O melhor índice técnico foi de Felipe França, do Brasil, pelos 50m peito. Já no feminino, deu a equatoriana, Samantha Arevallo, pelo desempenho nos 800m livre. Os atletas ganharam o tradicional prêmio Señor de Sipan, oferecido pela Orden de Los Caballeros das Américas. Felipe França conquistou o ouro em todas as provas que nadou e analisou a importância da vitória brasileira.

- Estou muito feliz e grato por mais um título. Agradeço a Deus por mais esse prêmio. Os 50m peito é uma prova forte para ganhar índice técnico e fico muito satisfeito por ter conquistado. Tenho certeza que essa vitória da equipe brasileira é importante para a natação como um todo e a experiência ganha pelo conjunto, pode fazer diferença nas próximas competições, como o Mundial de Doha e Pan-Americano - finalizou Felipe França.
 
Felipe França Silva
Para o coordenador técnico da seleção masculina, Alberto Silva, o fator união foi fundamental para a manutenção deste título para o país. "Poucas vezes eu vi uma equipe tão voltada para o coletivo brasileiro como neste torneio. Incluindo comissão multidisciplinar. Todos que estavam representando o país aceitaram o desafio de se superar e tirar o máximo possível para fazer esse time campeão. Mesmo com as ausências de alguns nadadores, aqui fomos Brasil. Com esse espírito de união e com todos se ajudando a equipe só tende a crescer mais até 2016" - comentou Alberto Silva.

Duas dobradinhas brasileiras, de ouro e prata, abriram a última noite de provas na piscina argentina. Na primeira disputa da noite, Graciele Herrmann (25s47) e Alessandra Marchioro (26s31), deixaram as adversárias para trás e levaram as duas primeiras posições. Logo na sequência, na decisão dos 50m costas, Guilherme Guido (25s46) e Fabio Santi (25s56), colocaram o Brasil novamente aos degraus mais altos.

Na terceira dobradinha do Brasil, Felipe França (2m13s99) e Thiago Simon (2m15s32), garantiram as duas melhores posições na final dos 200m peito. Nos 100m costas, feminino, Etiene Medeiros (1m01s72) e Natalia de Luccas (1m02s85), nos 100m costas, garantiram pela quarta vez na noite, o Brasil nos dois primeiros lugares.

Alessandra Marchioro e Graciele Herrmann
Em uma das provas mais empolgantes da etapa, os 100m livres masculino, o brasileiro Matheus Santana (50s06) conquistou a medalha de prata, somente atrás do argentino, Frederico Grabich (49s29), único a nadar na casa dos 49 segundos. Leonardo Alcover (51s92) ficou com a sexta posição, na prova. Matheus Santana é o atual recordista mundial junior e campeão olímpico da juventude, desta prova.

Nas últimas provas da competição, os revezamentos 4x100m medley feminino e 4x100m livre masculino, não faltou emoção no Parque Aquático da cidade de Mar del Plata. No feminino, Etiene Medeiros, Biatriz Travalon, Daynara de Paula e Graciele Herrmann, fizeram a prova medley em 4m10s41 e garantiram mais um ouro para o Brasil. Já no masculino, Fernando Ernesto, Matheus Santana, Marcos Macedo e Leonardo Alcover, somaram 3m20s26 , no revezamento livre, e conquistaram a medalha de prata.

A natação passa a bola para o Polo Aquático e Nado Sincronizado - As equipes brasileiras feminina e masculina de Polo Aquático chegam a Mar del Plata a partir desta segunda-feira, 06/10. As partidas de polo terão início terça-feira, dia 07/10. Já as atletas de nado sincronizado chegam a cidade argentina, dia 07/10, depois da participação na Copa do Mundo FINA, realizada no Canadá. As rotinas de nado sincro começam na quarta-feira, dia 08/11.

Brasileiros campeões sul-americanos: Alessandra Marchioro, Beatriz Travalon, Carolina Bergamaschi, Carolina Bilich, Daniele Jesus, Daynara de Paula, Etiene Medeiros, Graciele Herrmann, Julia Gerotto, Larissa Oliveira, Manuella Lyrio, Natalia de Luccas, Nathália Almeida, Pamela Alencar, Fábio Santi, Felipe França, Fernando Ernesto, Guilherme Guido, Henrique Rodrigues, João Gomes Jr., Leonardo Alcover, Lucas Kanieski, Marco Macêdo, Matheus Santana, Miguel Valente e Thiago Simon.

Equipe Multidisciplinar do Brasil: Carlos Camargo, Alberto Silva, Fernando Vanzella, Arilson Silva, Eduardo dos Santos, Frederico Guariglia Filho, Manoel de Moraes, Marcelo Tomazini, Rafael de Oliveira, Vagner do Nascimento e Dr. Marcus Bernhoeft.

Resultados Finais - 05/10
50m Livre Fem - 1) Graciele Herrmann - Brasil - 25s47 / 2) Alessandra Marchioro - Brasil - 26s31 / 3) Aixa Triay - Argentina - 26s42
50m Costas Masc - 1) Guilherme Guido - Brasil - 25s46 / 2) Fabio Santi - Brasil - 25s56 / 3) Frederico Grabich - Argentina - 25s81
1500m Livre fem - 1) Samantha Arevalo - Equador - 16m23s30 / 2) Kristel Kobrich - Chile - 16m31s89 / 3) Cecilia Biagioli - Argentina- 16s35s55 / 4) Carolina Bilich - Brasil -16m58s92 / 5) Julia Gerotto - Brasil - 17m02s68
200m Peito Masc - 1) Felipe França - Brasil - 2m13s99 / 2) Thiago Simon - Brasil - 2m15s32 / 3) Carlos Arturo Pinto - Colômbia - 2m15s37
100m Costas Fem - 1) Etiene Medeiros - Brasil - 1m01s72 / 2) Natalia de Luccas - Brasil 1m02s85 / 3) Andrea Berrino - Argentina - 1m03s33
100m Livre Masc - 1) Frederico Grabich - Argentina - 49s29 / 2) Matheus Santana - Brasil - 50s66 / 3) Benjamin Brusquetti - Paraguai - 50s17 / 6) Leonardo Alcover - Brasil - 51s92
100m Peito Fem - 1) Macarena Ceballos - Argentina - 1m09s83 / 2) Julia Sebastian - Argentina - 1m09s87 / 3) Beatriz Travalon - Brasil - 1m11s73 / 4) Pamela Alencar - Brasil - 1m14s54
400m Medley Masc - 1) Esteban Enderica - Equador - 4m21s91 / 2) Esteban Paz - Argentina - 4m27s64 / 3) Thiago Simon - Brasil - 4m28s88 / 6) Henrique Rodrigues - Brasil - 4m35s81
Rev. 4x100m Medley Fem: 1) Brasil - Etiene Medeiros, Beatriz Travalon, Daynara de Paula e Graciele Herrmann - 4m10s41 / 2) Argentina
Rev. 4x100m Livre Masc: 1) Argentina - Matias Aguilera, Guido Buscaglia, Belza Joaquie Frederico Grabich - 3m19s77 / 2) Brasil - Fernando Ernesto, Matheus Santana, Marcos Macedo e Leonardo Alcover - 3m20s26 / 3) Paraguai - Charles Brusquetti, Marias Chaparro, Carlos Gianotti e Benjamin Brusquetti - 3m25s67


A I / CBDA
Foto / Satiro Sodré / CBDA / Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário