Brasil fecha com 16 medalhas o Campeonato Pan-Americano Juvenil de Ginástica Artística

Written By Podio Sport on segunda-feira, 31 de março de 2014 | 18:35


.


Competição com 18 Países foi finalizada neste domingo (30), em Aracaju (SE)




Aracaju (SE) - Um saldo mais do que positivo. No total, o Brasil conquistou 16 medalhas no Campeonato Pan-Americano Juvenil de Ginástica Artística, que foi realizado no Ginásio de Esportes Constâncio Vieira, em Aracaju (SE). Um bom número em uma competição que reuniu 18 Países e ainda classificou os brasileiros para os Jogos Olímpicos da Juventude, que será em agosto, na China. O evento na capital sergipana fechou na noite deste domingo (30), com as finais por aparelhos.

O salto masculino, que teve final disputada nesta tarde, teve como campeão Luís Porto, com 13,788 pontos. O segundo colocado foi o canadense René Cournoyer, com 13,713, e o terceiro o americano Matthew Wenske, com 13,688. 

Já nas paralelas, venceu o americano Alec Yoder, com 14,050, seguido pelo colombiano Dilan Jimenez, com 14,000, e pelo atleta do Porto Rico Andres Perez, com 13,525. Gabriel Farias foi o quarto, com 13,450, e Luís o quinto, com 13,300. 

Pódio do solo GAF

Na barra fixa, o melhor brasileiro foi Gabriel Farias, que somou 13,125 e ficou em terceiro. Victor Espinoza, da Guatemala, foi ouro, com 13,275, e Davis Grooms, dos Estados Unidos, com 13,250. Yannick Santos ficou em quarto, com 12,825.

Luís Porto não podia estrear melhor na Seleção Juvenil. O gaúcho de Guaporé (RS), de 16 anos, conquistou a prata por equipe e o ouro no salto, já na primeira participação na categoria. "A sensação é de dever cumprido. Eu fiquei muito feliz com o ouro e ainda mais satisfeito por ter ajudado o grupo a subir no pódio por equipe. Além de tudo, ainda cheguei à final do cavalo com alças, o que foi uma surpresa. Acredito que isso vai ajudar com que eu vá ganhando espaço e chegar bem à adulta", comemorou.

No feminino, Rebeca Andrade foi ouro na trave, com 13,900 pontos, e Flávia Saraiva foi bronze, com 13,475. A prata foi para a canadense Rose-kaying Woo, com 13,575.

Pódio do salto GAM

"Ontem eu estava mais nervosa, porque eram as provas por equipe. Já hoje eu fui melhor e me saí bem. Estou satisfeita", disse Rebeca.

No solo, Flávia subiu ao lugar mais alto do pódio, com 14,100, e Rebeca foi a segunda, com 13,900. A canadense Rose-kaying Woo ficou em terceiro, com 13,775.

Flávia foi uma das que mais arrancou aplausos do público presente, principalmente na série do solo. "Neste aparelho, tentei me divertir e consegui. Na trave, mesmo com uma queda, ainda fiquei em terceiro. Consegui terminar a competição bem e feliz, principalmente por ter conquistado o ouro no Individual Geral, ontem", destacou a jovem, de 1m33.

Pódio da trave GAF

Neste domingo (30) à tarde, os brasileiros já haviam conquistado cinco medalhas. Lucas Cardoso foi prata no solo e Gabriel Farias bronze nas argolas. No feminino, Rebeca foi ouro no salto e nas barras paralelas, enquanto Flávia bronze nas paralelas. Já no sábado (29), o Brasil foi prata por equipe no masculino e no feminino. No Individual Geral masculino, Lucas foi bronze, Flávia Saraiva ouro e Rebeca ficou com a prata.

A presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Luciene Resende, ficou satisfeita com o desempenho dos atletas do Brasil. "Para nós da ginástica brasileira, é muito bom conquistar tantas medalhas, ainda mais em nosso País. Isso mostra que estamos fazendo um bom trabalho. Agora, vamos continuar preparando bem os nossos ginastas para os Jogos Olímpicos da Juventude, na China, para buscarmos mais resultados", disse.

Para Luciene, é motivo de muito orgulho ter sido palco da competição pela segunda vez - a primeira foi em 2009. "É gratificante receber um campeonato como esse. É uma responsabilidade muito grande sediar um evento desse porte e, tenho certeza, de que todos sairam felizes com toda a organização", finalizou.

Pódio da barra fixa GAM

Resultados finais

Masculino

Equipe
1º Estados Unidos
2º Brasil
3º Canadá

Individual Geral
1º Martins Strech (Estados Unidos)
2º Alec Yoder (Estados Unidos)
3º Lucas Cardoso (Brasil)

Solo
1º René Cournoyer (Canadá)
2º Lucas Cardoso (Brasil)
3º Matthew Wenske (Estados Unidos)

Cavalo com alças
1º Alec Yoder (Estados Unidos)
2º Justin Karstadt (Canadá)
3º Davis Grooms (Estados Unidos)

Argolas
1º Alec Yoder (Estados Unidos)
2º Matthew Wenske (Estados Unidos)
3º Gabriel Farias (Brasil)

Salto
1º Luís Porto (Brasil)
2º René Cournoyer (Canadá)
3º Matthew Wenske (Estados Unidos)

Paralelas
1º Alec Yoder (Estados Unidos)
2º Dilan Jimenez (Colômbia)
3º Andres Perez (Porto Rico)

Barra fixa
1º Victor Espinoza (Guatemala)
2º Davis Grooms (Estados Unidos)
3º Gabriel Farias (Brasil)

Feminino

Equipe
1º Canadá
2º Brasil
3º México

Individual Geral
1º Flávia Saraiva (Brasil)
2º Rebeca Andrade (Brasil)
3º Rose-kaying Woo (Canadá)

Salto
1º Rebeca Andrade (Brasil)
2º Olsen Shallon (Canadá)
3º Nicolle Castro (México)

Barras paralelas
1º Rebeca Andrade (Brasil)
1º Rose-kaying Woo (Canadá)
3º Flávia Saraiva (Brasil)

Trave
1º Rebeca Andrade (Brasil)
2º Rose-kaying Woo (Canadá)
3º Flávia Saraiva (Brasil)

Solo
1º Flávia Saraiva (Brasil)
2º Rebeca Andrade (Brasil)
3º Rose-kaying Woo (Canadá)

Seleção Juvenil Masculina de Ginástica Artística
Ginastas: Bernardo Miranda, Gabriel Farias, Lucas Cardoso, Luís Porto, Marcus Paulo Silva e Yannick Santos
Técnicos: Antônio Lameiras, Hugo Lopes, Ricardo Yokoyama e Vladimir Vatkin
Fisioterapeuta: Raphael Velozo da Silva
Árbitros: Hilton Dichelli Júnior e Vinícius Giglio
Chefe de equipe: Leonardo Finco

Seleção Juvenil Feminina de Ginástica Artística
Ginastas: Flávia Saraiva, Lorenna da Rocha, Milena Theodoro, Rebeca Andrade e Thauany Araújo
Técnicos: Alexander Alexandrov, Alexandre Carvalho e Keli Kitaura
Fisioterapeuta: Vítor Toledo Oliveira
Árbitras: Ana Paula Luck e Gabriela Ribeiro
Chefe de equipe: Georgette Vidor


A I / CBG
Foto / Ricardo Bufolin / CBG / Divulgação
 

0 comentários:

Postar um comentário