Aos 15 anos, campeão sul-americano de cross country sonha com o alto nível no atletismo

Written By Podio Sport on quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014 | 15:19


.

Daniel Ferreira do Nascimento deixou a família em Paraguaçu Paulista para treinar no IVCL, em Campinas, núcleo de Formação do Clube BM&FBOVESPA, e já mostra evolução




 São Paulo - Aos 15 anos, o jovem Daniel Ferreira do Nascimento deixou a família em Paraguaçu Paulista, interior de São Paulo, em busca de um sonho: evoluir no atletismo. Em janeiro, tomou o rumo de Campinas e do Instituto Vanderlei Cordeiro de Lima, o IVCL, um dos núcleos do Programa de Formação do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA que funciona na Orcampi. Em pouco mais de um mês na equipe, Daniel já conseguiu um ótimo resultado: no último dia 23, conquistou o título do Campeonato Sul-Americano de Cross Country na categoria Menor, completando os 6 km de prova em Assunção, no Paraguai, em 19min35. Daniel é o líder do ranking brasileiro da prova em sua categoria, com a vitória na Copa Brasil de Cross Country (19min19), no início de fevereiro, em Timbó (SC). 

Acho que melhorei muito em um mês. O trabalho é muito bom e poder conviver com atletas de alto nível, como eu quero ser no futuro, é um estímulo a mais", conta Daniel, referindo-se a Solonei Rocha da Silva, da equipe Orcampi, e a Franck Caldeira, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, que treinam na mesma pista, em Campinas. "Sem falar no Vanderlei Cordeiro de Lima, um medalhista olímpico, que é padrinho do IVCL e do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Estou adorando", diz Daniel, que, além do cross country, corre os 1.500 m e os 3.000 m.

F1- Daniel no pódio do Sul-Americano de Cross Country, em Assunção

"Vi o Daniel competir em algumas etapas do circuito mirim e menor no ano passado e ele já mostrava um grande talento nas provas de fundo. Uma dessas etapas foi aqui em Campinas e foi assim que nos conhecemos", comenta o técnico Alex Lopes, do IVCL. "No final de 2013, o Daniel procurou o IVCL e, quando se trata de jovens talentos em busca de uma oportunidade, estamos sempre de portas abertas. Conversamos com ele, com a mãe dele, com os treinadores de Paraguaçu Paulista e ele resolveu vir para cá. Foi uma satisfação enorme porque ele é novo, ainda vai fazer 16 anos (em 28 de julho), e já mostra um grande potencial. Isso nos dá tranquilidade para trabalhar a longo prazo, pensando em grandes competições."

Alex observa que o fato de ter vencido o Sul-Americano de Cross Country, competindo com adversários mais velhos, já mostra que Daniel é capaz de se sair bem, mesmo em situações adversas. "Precisa ter muita coragem para sair de casa aos 15 anos, deixar pai e mãe para ir em busca de um sonho. E ele veio atrás desse sonho, de evoluir e se tornar, a longo prazo, um atleta de alto rendimento. Acredito que a escolha dele foi a melhor possível e nós o acolhemos da melhor maneira possível", diz Alex.

F2- Daniel: ouro também na Copa Brasil de Cross Country

A adaptação de Daniel aos treinos de seu grupo foi muito boa. "Nessa idade, acredito que o mais importante é o adolescente estar feliz onde quer que ele esteja. Apesar do pouco tempo na equipe, ele já mostra evolução e isso é muito legal. O Daniel entrou em um grupinho bom para a idade dele, o que ajudou bastante. Eles moram juntos, um incentiva o outro, um ajuda o outro, porque dificuldade sempre aparece e ainda mais nessa idade", diz Alex. O convívio com atletas mais velhos, como Solonei, e com figuras que já inscreveram o nome na história do atletismo, como o Vanderlei, dá respaldo para que os jovens possam continuar sonhando e melhorando cada vez mais na avaliação do técnico.

F3- Daniel cruza a linha de chegada: evolução em um 
mês no IVCL
O futuro, logo ali

Depois do ouro no Sul-Americano de Cross Country, Daniel se prepara para novos desafios. O principal objetivo este ano é conquistar uma vaga para a disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude, de 16 a 28 de agosto, em Nanjing, na China. Antes, terá de enfrentar a seletiva sul-americana, dias 17 e 18 de maio, na Colômbia. No caminho, estão etapas do circuito paulista, nos 1.500 m e nos 3.000 m. "Até a seletiva, ele vai disputar as duas provas no circuito paulista e tentar melhorar suas marcas - ele já tem um tempo muito forte para os 3.000 m, de 8min41s88. Depois da seletiva, tem o Brasileiro Interclubes, de 23 a 25 de maio, e o objetivo é ganhar, claro", diz o técnico Alex Lopes. 

"Tenho muitas expectativas, boas expectativas", garante Daniel. "Quero dar o meu máximo para chegar aos Jogos Olímpicos e, no IVCL, vou conseguir. E sei, também, que vou conseguir chegar ao alto nível", prossegue o jovem atleta, que, ao contrário dos meninos de sua idade, não se impressiona com o futebol. "Meu negócio é correr."


Mais informações: www.clubedeatletismo.com.br e www.clubedeatletismo.org.br


A I / Contrapé de Jornalismo
Foto1 / Divulgação
Foto2-3 / André Schroeder / CBAt  / Divulgação





0 comentários:

Postar um comentário